Ir para o conteúdo
Motivos Para Contratar Planos Odontológicos

Cobertura dos planos odontológicos para leigos

Leitura: 5 min
387 visualizações

Apenas entre 2016 e 2018 a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) registrou um acréscimo de mais de 2,7 milhões de planos odontológicos no país. Grande parte de todo esse sucesso se deve à cobertura prestada pelas operadoras.

Hoje, o rol de procedimentos mínimos determinado pela ANS é bem amplo. No entanto, vários planos odontológicos adicionam muitos outros extras como diferenciais. O resultado é um valor bastante competitivo para um atendimento de qualidade que custa uma verdadeira fortuna quando é particular.

Para se ter uma ideia levantamento do IBGE mostra que 11% dos brasileiros nunca foram ao dentista. No entanto, esse quadro começa a mudar com a popularização crescente dos planos odontológicos.

Ainda assim, ainda há uma certa confusão com o conceito de cobertura. Veja como ela funciona e o que determina a lei.

O que é a cobertura do plano odontológico?

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), reguladora dos planos, estipula uma cobertura mínima de eventos e procedimentos. Isso significa que, por mais básico que seja, nenhum plano odontológico pode deixar de prestar aqueles serviços.

Há uma lista de tratamentos obrigatórios que todo plano deve cumprir de acordo coma lei:

Diagnóstico

É a consulta inicial, aquela em que o dentista identifica o problema, faz um prognóstico e determina o tratamento. Daí, então, ele pode encaminhar o paciente para um especialista, dependendo do caso.

O exame histopatológico, por sua vez, também tem cobertura obrigatória dentro do diagnóstico. Ele é uma pequena biópsia para identificação da patologia.

Urgência e emergência

São procedimentos não eletivos, ou seja, que não podem ser marcados com antecedência. É o caso de suturas, colagem de fragmentos, curativos, drenagem de abcesso, entre outros.

 

Cobertura dos planos Odontológicos

Exames radiológicos

Todo plano também é obrigado a cobrir exames radiológicos. Entre os obrigatórios estão a radiografia periapical, bite-wing e de oclusão.

Dentística

Todos os planos são obrigados por lei a cobrir tratamentos de dentísticas. Entre eles estão aplicação de medicamentos que visam impedir o desenvolvimento da cárie, remoção do tecido cariado e colocação da obturação; restauração dos dentes, ajuste oclusal e reconstrução de dentes que tenham sido de alguma forma comprometidos pelas cáries.

Periodontia

É a parte que cuida da saúde da gengiva. A ANS determina que sejam cobertos imobilização dentária temporária ou definitiva, raspagens e gengivectomia. Algumas intervenções cirúrgicas também estão incluídas, como a retirada do dente siso.

Prevenção e saúde bucal

São as atividades que visam evitar problemas dentais e/ou são voltadas para a educação do beneficiário em relação à saúde bucal. Entre elas estão aplicação de flúor, de selantes, polimento coronário e evidenciação de placa bacteriana.

Cobertura regional, o que é?

Há também um outro tipo de cobertura, que é a abrangência do plano. Ela pode ser nacional, quando o beneficiário pode ser atendido em qualquer região do país, ou regional, quando se limita à área do seu domicílio.

A escolha desse tipo de cobertura deve ser feita levando em conta se o cliente costuma viajar e com que frequência, já que costuma aumentar um pouco o valor do plano.

Ok para coberturas dos planos odontológicos

Cobertura e rede credenciada: qual a relação?

A cobertura do plano odontológico também tem a ver com a rede credenciada. Ela é formada por dentistas, cirurgiões-dentistas, clínicas especializadas e laboratórios parceiros do plano.

Como a cobertura varia em relação à regionalidade e às especialidades, é importante escolher um plano cuja rede credenciada fique próxima de você – sua casa ou escritório.

Assim você conta com mais facilidade para usufruir dos serviços sempre que necessário – inclusive para procedimentos preventivos.

Por outro lado, além da proximidade, é interessante também confirmar se há especialistas determinados pela cobertura do plano.

Por exemplo, de nada adianta contratar um plano odontológico que cubra ortodontia, se não há um especialista da rede credenciada na sua cidade.

No entanto, é sempre bom destacar que cada vez mais os planos odontológicos têm aumentado consideravelmente a sua cobertura em relação ao rol da ANS.

Por isso, pesquise bastante e contrate um plano que ofereça os diferenciais que mais agradam você.

Aproveite e faça sua contratação agora! Peça uma cotação online, converse com um vendedor e tenha orgulho do seu sorriso!

Entenda Qual é O Melhor Plano Odontológico Para VocêPowered by Rock Convert

Recomendado para você:

Postagens mais vistas:

Faça um orçamento: