Ir para o conteúdo
Planos Odontológicos Saúde Bucal Terceira idade

A importância do plano odontológico na terceira idade

Leitura: 9 min
721 visualizações

Os cuidados com a saúde bucal do idoso devem ser redobrados, pois a perda dentária — que é comum nessa etapa da vida — pode gerar diversos problemas, que vão desde a má alimentação até a queda na autoestima. Além disso, os idosos estão mais suscetíveis ao desenvolvimento de doenças periodontais. Logo, contar com um plano odontológico faz toda a diferença para manter-se saudável.

Quanto maior é a expectativa de vida do brasileiro, maior também é o desejo de envelhecer com dignidade. A partir de consultas regulares ao dentista, é possível identificar problemas e tratá-los antes que se tornem irreparáveis.

Quer garantir uma velhice tranquila para os idosos da sua família? Confira, a seguir, a importância de adquirir um plano odontológico na terceira idade!

Plano odontológico na terceira idade: por que ter um?

Cuidar dos dentes na terceira idade é tão importante que existe até uma especialidade para isso: a odontogeriatria. Através dela os especialistas realizam um trabalho preventivo, paliativo e curativo. A ideia é evitar complicações que possam interferir na saúde do idoso de forma geral.

Apesar de muita gente não saber, um problema bucal pode desencadear doenças sistêmicas como diabetes, artrose, artrite e osteoporose, além de problemas endócrinos e vasculares. Da mesma forma, o contrário também pode acontecer, e problemas como esses podem influenciar na saúde bucal do idoso. Por isso o plano odontológico na terceira idade é tão importante. Veja alguns dos seus principais benefícios.

Possibilita o acompanhamento das mudanças do corpo na terceira idade

Assim como a adolescência e a gestação, por exemplo, a terceira idade também traz mudanças significativas para o corpo. Por isso, em cada faixa etária e situação é muito importante contar com especialistas que possam avaliar tais mudanças e corrigi-las, caso haja necessidade.

Essas transformações devem ser acompanhadas por odontogeriatras do plano odontológico na terceira idade. Algumas delas são:

  • fragilidade na língua – A língua também sofre com a idade. Com o passar dos anos ela vai gradativamente perdendo sua força, o que dificulta a fala e a mastigação;
  • perda dos dentes – Esse não é um processo natural, apesar da crença popular. A perda se dá pelo acúmulo de problemas bucais, que podem acontecer antes ou durante a terceira idade;
  • perda de paladar – Com a idade a sensibilidade gustativa também é reduzida. Por isso, é comum idosos exagerarem no sal ou no açúcar, o que pode causar problemas em todo o corpo, além da boca;
  • falta de saliva – A redução da saliva com o passar dos anos acarreta em falta de proteção do esmalte dos dentes. Além disso, também pode haver problemas de alimentação e mau hálito.

A falta de destreza manual e de tônus muscular para fazer a higienização adequada pode propiciar a contaminação por bactérias e germes que causam as doenças periodontais e a consequente perda dos dentes dos idosos.

Combate os efeitos dos medicamentos para doenças crônicas

Muitos idosos tomam remédios para doenças crônicas, como hipertensão e diabetes, o que pode ocasionar alguns efeitos colaterais na cavidade oral, como gosto metálico, xerostomia e perda de paladar.

Com a ajuda dos dentistas, é possível encontrar o tratamento mais adequado para combater os efeitos dos medicamentos.

Permite a preservação dos dentes

Ao chegar na terceira idade com os dentes naturais, é necessário tomar medidas para continuar preservando-os em bom estado.

Nesse sentido, com um plano odontológico, o idoso pode ter orientações adequadas sobre como cuidar dos seus dentes durante essa fase da vida, principalmente quando tomam remédios de uso contínuo que podem causar cáries.

O acompanhamento com um bom dentista também previne problemas que podem se agravar ao longo do tempo e resultar em complicações mais graves. A saúde bucal na terceira idade enfrenta alguns inimigos, como a doença periodontal — que ocorre quando a placa bacteriana se acumula nas margens da gengiva, provocando infecções que atacam não só essa área, mas seguem para os ossos responsáveis por sustentar os dentes.

Há, ainda, a retração da gengiva e a diminuição da saliva, que aumentam as chances do aparecimento de cáries e trazem dificuldades para a deglutição.

O dentista pode identificar e indicar o melhor tratamento para as condições oriundas dos fatores citados anteriormente, permitindo que o idoso possa se alimentar e falar bem.

Como o plano odontológico na terceira idade pode ajudar?

Contratar um plano odontológico pode ser muito vantajoso não só para a saúde bucal do idoso, haja vista que traz melhorias para outros aspectos da sua vida. Entenda melhor as facilidades que esse serviço oferece.

Dá acesso regular ao dentista

O plano odontológico na terceira idade pode ajudar de diversas formas. Uma delas é facilitando o acesso regular ao dentista, de modo a detectar qualquer problema antes mesmo que ele aconteça.

Logo, há mais atenção às próteses, melhor orientação em relação à forma correta de higienização bucal e tratamento mais rápido em caso de alguma alteração.

É sabido que as próteses dentárias, também conhecidas como dentaduras, fazem parte do cotidiano de muitos idosos, sendo uma importante ferramenta para aquelas pessoas que perderam os dentes. Porém, elas também requerem certos cuidados, ou podem incomodar, originando dores e inchaços.

Geralmente, o incômodo com as próteses surge quando estão mal adaptadas, no tamanho inadequado ou são utilizados de maneira errada e, por causa disso, causam lesões, que se não forem tratadas podem se tornar outras doenças. As visitas ao dentista ajudam a verificar se a prótese é ideal para o paciente e se está causando ao dano a ele.

Aumenta a autoestima e a qualidade de vida do idoso

Outra vantagem é que o plano odontológico colabora para autoestima, melhorando a parte estética do sorriso. Assim, dentes saudáveis aumentam a autoconfiança do idoso, contribuindo para sua inclusão social.

Quanto maior sua participação na sociedade, melhor também será sua saúde mental. Com isso, em vez de ficar apenas em casa, o paciente pode sorrir muito com os amigos na rua.

Viabiliza o atendimento com profissionais capacitados

Por meio de um plano odontológico, o idoso poderá ser atendido pelos melhores profissionais disponíveis no mercado e especializados em odontogeriatria para cuidar dos problemas específicos da sua idade. Isso dá a certeza de que o seu problema será resolvido.

Reduz os gastos com dentista

Os profissionais da odontologia costumam recomendar que as pessoas consultem um dentista uma ou duas vezes por ano. Contudo, alguns problemas podem se intensificar, fazendo com que o paciente tenha que ir mais vezes ao dentista, o que significa um custo maior para o seu bolso.

Levando isso em consideração, o plano odontológico também ajuda a poupar custos, uma vez que o contratante paga um valor por mês que cabe no seu orçamento, podendo usufruir de um serviço de qualidade sem passar por estresse financeiro.

Cuidar da saúde bucal do idoso é imprescindível para assegurar que ele viva melhor, sem riscos de desenvolver doenças bucais, além de ter mais segurança para se alimentar e autoestima para sorrir.

Gostou deste conteúdo? Quer se manter atualizado sobre assuntos como este? Então veja como economizar ao colocar uma prótese dentária!

TRATAMENTOS ODONTOLÓGICOSPowered by Rock Convert

Recomendado para você:

Postagens mais vistas:

Faça um orçamento: