Ir para o conteúdo
Planos Odontológicos Saúde Bucal

Perda óssea dentária: por que acontece e como tratar o problema?

Leitura: 8 min
8327 visualizações

Nossos dentes precisam de uma base óssea de boa qualidade para se manterem devidamente fixos na boca. Por isso, pessoas que apresentam quadros de perda óssea dentária têm sua saúde bucal abalada e ainda ficam sujeitas a problemas estéticos em seu sorriso.

Quando ocorre a perda óssea, alterações são provocadas na posição dos dentes e outras características da arcada dentária. Em casos mais severos, pode até mesmo causar a perda de um ou mais dentes. Por isso, é um problema que exige muita atenção.

Neste artigo, explicaremos exatamente o que é esse problema, como ele pode ser identificado, o que faz com que o tecido ósseo seja perdido e como é possível reverter essa situação. Continue lendo para se informar melhor sobre o assunto!

O que é perda óssea dentária?

Todos os nossos dentes se mantêm fixos na boca em função do osso alveolar. Ele está presente em ambas as arcadas e envolve a raiz dentária para que ela fique totalmente presa, não se movimente e assegure a força mastigatória.

Para que tudo funcione perfeitamente, é preciso que essa base óssea tenha uma boa qualidade e esteja em quantidade adequada, a fim de manter a dentição em seu devido lugar. Mas existe um problema que prejudica essa função, chamado de perda óssea dentária.

Essa perda se caracteriza pela redução da quantidade de tecido ósseo ao redor da raiz do dente, ou seja, a base fica cada vez menor e, com isso, não consegue oferecer a resistência que os dentes precisam para continuarem fixos. Se não tratada, dependendo de suas causas, ela continuará evoluindo até que a dentição se solte da boca.

Como pode ser identificada?

Apesar de a perda óssea dentária ser um problema que acontece nas estruturas internas da nossa boca, ela emite alguns sinais. Sendo assim, é possível identificar essa condição por meio das alterações que ela provoca.

A que gera mais preocupação é quando o indivíduo percebe que seus dentes estão gradualmente ficando moles, como acontece com uma criança que vai perder um dente de leite. Conforme o tempo passa, eles vão se soltando até saírem completamente da arcada dentária.

Mas não é preciso esperar chegar a um estágio tão avançado para identificar a perda óssea. Existem também outros sintomas que ajudam a diagnosticar esse problema. São eles:

  • alterações na posição dos dentes;
  • retração da gengiva;
  • mudanças na mordida;
  • surgimento ou aumento de espaços entre os dentes;
  • impressão de dentes maiores ou alongados.

É válido lembrar que a perda óssea dentária não é um problema que acontece de uma hora para outra. Esse processo ocorre lentamente, pois o organismo reabsorve gradualmente o osso e ele fica cada vez menor. Assim, os sinais iniciam de forma muito sutil e se agravam com o tempo.

O que causa a perda óssea dentária?

Não existe apenas uma causa para a perda óssea dentária. Na verdade, ela pode se manifestar em função de diversos fatores, muitas vezes como consequência de doenças ou problemas tanto de origem bucal quanto orgânica, como:

  • diabetes;
  • osteoporose;
  • carências nutricionais;
  • bruxismo;
  • problemas ortodônticos;
  • alterações nos ossos faciais;
  • dentes quebrados;
  • tabagismo;
  • avanço da idade.

Nesse último caso, o problema acontece porque é uma condição natural do organismo humano perder tecidos em função do processo de envelhecimento. Por isso, é muito comum que idosos desenvolvam essa condição, ainda que tenham uma boa saúde bucal.

No entanto, existem duas causas principais da perda óssea dentária. A seguir, explicamos mais detalhadamente sobre cada uma delas.

Periodontite

A periodontite é uma inflamação severa que se manifesta quando a gengivite não é tratada corretamente. Além de afetar as gengivas, o problema se estende para todo o periodonto, ou seja, o conjunto de tecidos e estruturas que sustentam os dentes fixos na boca.

Nele, está incluso o osso alveolar, então, quando o indivíduo manifesta um quadro de periodontite, seu organismo reage às bactérias, liberando substâncias para combater o problema. Porém, essas mesmas substâncias são agressivas para os ossos, fazendo com que eles sejam reabsorvidos pelo corpo.

É válido lembrar que a gengivite e a periodontite se originam da má higiene bucal. Quando não escovamos os dentes corretamente, ocorre um acúmulo de placa bacteriana e, a partir daí, inicia-se o processo inflamatório na tentativa de o corpo se defender dos micro-organismos patógenos.

Falta de dentes

Você se lembra que falamos que a função do osso alveolar é servir como base para os dentes? Pois bem, quando uma pessoa perde um ou mais deles, esse tecido ósseo já não tem serventia. Sendo assim, o próprio organismo se encarrega de reabsorvê-lo e o mesmo acontece com a gengiva.

Por isso, a falta de dentes também ocasiona a perda óssea, já que o organismo entende que não há mais necessidade desse tecido estar ali. Ele sofre uma retração e fica cada vez menor. Nesse caso, o problema interfere principalmente para aqueles que desejam fazer um implante dentário, pois é preciso ter uma base de boa qualidade para realizar esse tratamento.

Quais são os tratamentos?

Infelizmente, uma vez perdido o osso alveolar, ele não se regenera sozinho, ou seja, não cresce outra vez. Mas isso não significa que não seja possível recuperar essa base, pois existem técnicas eficazes nesse sentido.

Uma delas é o enxerto ósseo. Esse tratamento é recomendado, principalmente, para quem deseja colocar implantes. Consiste em acrescentar osso ou material sintético que possa substituí-lo com o intuito de aumentar a sua quantidade.

No caso de quem ainda tem o dente, mas sofreu perda óssea ao redor dele, uma alternativa é injetar substâncias sintéticas biocompatíveis que estimulem a multiplicação celular. Assim, o osso recebe um “incentivo” para se recompor.

Quando a perda está associada a outros problemas, como osteoporose, carências nutricionais, alterações na mordida e bruxismo, é essencial que eles também sejam tratados. Afinal, é necessário eliminar esse fator que está levando à complicação.

Onde tratar a perda óssea dentária?

Para fazer o tratamento da perda óssea dentária é preciso que você procure por um dentista especializado e experiente para fazer uma avaliação. Veja que esse problema é causado por vários fatores, portanto, será necessário investigar cada caso para definir a melhor abordagem.

Você pode pedir recomendações para quem já fez o tratamento de perda óssea dentária, conversar com seu dentista clínico geral ou contratar um plano odontológico. No site da Bannet, você faz uma cotação para descobrir aquele ideal para você. Assim, terá diversas opções de profissionais capacitados para cuidar do seu sorriso!

Quer ajuda para encontrar um bom especialista? Então, entre em contato conosco e converse com a nossa equipe!

TRATAMENTOS ODONTOLÓGICOSPowered by Rock Convert
Bannet
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Bannet

Redefinimos a forma como os consumidores se conectam às empresas Somos uma Máquina Automática de Geração de Leads para empresas que querem aumentar sua captação de clientes. Temos os recursos que você precisa para receber, distribuir e mensurar sua performance.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas:

Faça um orçamento: