Ir para o conteúdo
Planos Odontológicos

Plano odontológico: tudo o que você precisa saber sobre o assunto

Leitura: 15 min
431 visualizações

1.Introdução

A manutenção da saúde bucal é imprescindível para a preservação do nosso bem-estar. Afinal, um dente quebrado ou uma gengivite pode significar um enorme transtorno, afetando o seu convívio familiar, desempenho no trabalho e também podem ocasionar problemas mais graves de saúde. Nesse contexto, contar com um plano odontológico é de grande utilidade tanto para tratar quanto para se prevenir contra esses males.

Há diversas opções de operadoras de plano odontológico disponíveis no mercado, mas qual delas oferece o melhor serviço? Para obter essa resposta é necessário entender mais sobre esse tipo de convênio, pois, somente assim será possível selecionar a alternativa que mais se enquadra ao seu perfil.

Quer manter os seus dentes saudáveis e garantir um sorriso bonito? Confira, abaixo, o guia que nós preparamos para que você entenda tudo sobre planos odontológicos!

2. O que é um plano odontológico?

O plano odontológico nada mais é do que um convênio que você pode contratar para ter acesso a tratamentos dentários. Para isso, é necessário arcar com uma mensalidade que depende dos serviços que fazem parte do pacote escolhido, visto que há opções com os serviços básicos, como limpeza e restauração, e alternativas mais completas com procedimentos mais sofisticados, como a possibilidade de implante dentário.

Na atualidade, você tem à sua disposição uma variedade de operadoras de plano odontológicos que oferecem pacotes diversificados, que podem ser individual, familiar ou até mesmo coletivo, quando se trata de empresas que solicitam o serviço para os seus funcionários.

3. Como funciona um plano odontológico?

Geralmente, os planos odontológicos são divididos em duas categorias: os convencionais com carência e os sem carência. A primeira opção tem um prazo determinado para que cada procedimento incluso na apólice seja liberado para o uso do cliente depois da sua contratação.

O prazo pode variar conforme a operadora selecionada e os tipos de procedimentos que são cobertos pelo plano. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) estipulou que os prazos não podem ser maiores que os seguintes limites:

  •  30 dias para solicitar consultas, odontologia preventiva, radiologia e diagnósticos;
  •  24 horas para utilizar serviços de urgência e emergência;
  •  180 dias para próteses;
  • 90 dias para endodontia e periodontia;
  • 24 meses para leões ou patologias preexistentes.

Já os planos que não possuem carência permitem que os segurados utilizem os serviços cobertos pelo pacote com mais rapidez, uma vez que não é necessário aguardar um determinado prazo para solicitá-los. Diante disso, eles se mostram como uma excelente opção para as pessoas que precisam realizar tratamentos dentários com urgência.

No entanto, é importante ressaltar que os planos odontológicos sem carência são disponibilizados somente em planos corporativos. Também pode-se optar por um plano que apresente maior ou menor cobertura por área, que é oferecida em todo o território nacional ou apenas na região em que você reside.

4. Para quem os planos odontológicos são recomendados?

Para contratar um plano odontológico é preciso ter idade a partir de 18 anos. Quando o titular for menor de idade, é necessário apresentar um responsável adulto, mesmo que ele não tenha interesse em utilizar o serviço. Nessa situação, o menor vai ser o titular do plano, mas o maior de idade é o responsável legal.

Qualquer pessoa que queira cuidar da saúde dos seus dentes, pode adquirir um convênio odontológico, o serviço também se estende para as empresas que desejam oferecer esse benefício aos seus colaboradores. Além disso, veja a seguir, quando vale a pena assinar esse serviço.

4.1 Se precisa de um tratamento longo e caro

Você costuma cuidar bem dos seus dentes, sempre pagou consultas particulares, mas agora descobriu que terá que fazer um tratamento longo? Os procedimentos que duram mais tempo saem mais caro no atendimento particular do que nas mensalidades dos planos.

4.2 Se não vai ao dentista há muito tempo

Aqueles que são mais relapsos quanto aos cuidados com os dentes e não fazem avaliação odontológica com frequência, quando vão ao dentista tendem a ter mais problemas e, por isso, precisam realizar mais procedimentos, o que deixa a consulta mais cara, logo a saída é contratar um plano odontológico para não pesar no seu bolso.

4.3 Se vai ao dentista apenas em casos de emergência

Ao fazer isso, certamente, você vai gastar muito mais com uma única visita ao dentista, haja vista que os problemas se acumulam quando você não cuida corretamente dos seus dentes.

Um tratamento de canal, que é coberto pelo plano odontológico, sai bem mais caro na consulta particular, por exemplo. O valor que você pagaria na consulta poderia ser utilizado para pagar diversas parcelas do plano que lhe dão o direito de fazer outros procedimentos.

5. Quais são os tipos de cobertura?

As operadoras de planos odontológicos trabalham com diferentes coberturas, que vão desde a remoção de cáries até cirurgias de pequeno porte. Mas, essas coberturas dependem de um plano para o outro. Descura quais são os principais tipos de coberturas disponibilizadas a seguir.

5.1 Procedimentos simples

Esses pacotes compreendem procedimentos de limpeza, prevenção e saúde bucal. Os serviços oferecidos são:

  • consulta inicial com o dentista da rede para avaliação;
  • aplicação de flúor;
  • tratamentos de cáries e restaurações;
  • remoção de tártaro;
  • profilaxia.

5.2 Procedimentos de nível médio

  • trata-se de procedimentos que corrigem problemas mais graves nos dentes, que ultrapassam a manutenção convencional. Os serviços oferecidos são:
  • colagem de fragmentos;
  • curativos e suturas;
  • periodontia, que consiste em tratamento e cirurgia da gengiva.

5.3 Procedimentos complexos

Entende-se como procedimentos complexos aqueles que são mais longos, necessitam de mais aparelhos e etapas. Os serviços oferecidos são:

  •  exodontia, que é a extração de dentes;
  •  endodontia, que é o tratamento de canal;
  •  pequenas cirurgias, como frenectomia para retirar o freio lingual ou labial;
  •  biópsias, que removem pequenos tecidos para exames posteriores.

5.4 Radiografias

Depois de contratar um plano odontológico você pode fazer quatro tipos de radiografia, a panorâmica para visualizar todos os dentes, a periapical para examinar as raízes, coroas e ossos dos dentes, a oclusal para acompanhar o nascimento e crescimento dos dentes e a bite-wing para observar o alinhamento das arcadas dentárias inferior e superior.

5.5 Exames laboratoriais

Apesar de nem todos os planos cobrirem os exames laboratoriais, os mais completos oferecem testes de saliva para saber o fluxo e pH salivar e exames de diagnóstico anatomopatológicos.

5.6 Pronto-socorro

Praticamente todos os planos odontológicos trabalham com o atendimento emergencial, em que você pode buscar ajuda a qualquer momento para tratar um problema inesperado.

6. Qual é o valor de um plano odontológico?

Feita a contratação de um convênio para preservar a sua saúde bucal, o cliente tem que fazer uma contribuição mensal que inclui todos os serviços ou quase todos os procedimentos. O valor a ser cobrado varia de R$ 26,00 a R$ 105,00 por mês.

O preço da mensalidade é definido de acordo com os serviços disponibilizados no pacote escolhido e o número de pessoas que serão beneficiadas. Assim sendo, um plano odontológico familiar é mais caro que um individual.

7. Quais são as melhores operadoras de planos odontológicos no Brasil?

O que não falta são alternativas de convênios dentais ofertados no mercado. Mas, para fazer uma escolha bem-sucedida é fundamental informa-se sobre a empresa, considerando a sua reputação, qualidade de serviços e número de beneficiários. Saiba quais são os melhores planos odontológicos no país.

7.1 OdontoPrev

Com mais de 5.590.724 beneficiários, a OdontoPrev tem planos odontológicos que cobrem as necessidades de diferentes públicos. O pacote mais barato é o ‘’Dente de Leite’’, que custa R$ 23,99 por mês e o mais caro é o ‘’Dental VIP’’ com mensalidade de R$ 220,35.

A rede está presente em todo o Brasil, se destacando por ter uma tecnologia avançada que monitora e garante a qualidade dos seus serviços.

7.2 Amil Dental

Considerada uma das mais tradicionais empresas de plano odontológico, a Amil Dental tem mas de 2.09 milhão de clientes que usufruem dos seus serviços. Além dos procedimentos obrigatórios previstos pela ANS, a prestadora oferece 50 procedimentos extras, como clareamento de dente desvitalizado, mantenedores de espaço fixo e móvel, tratamento de estomatite herpética e tracionamento cirúrgico ortodôntico.

7.3 Interodonto

A Interodonto tem 1,91 milhão de clientes, apresentando como diferencial um sistema único de gestão do benefício odontológico, que faz o controle dos tratamentos, atendimento de urgência 24 horas com aprovação online e sem burocracia.

7.4 Hapvida +Odonto

Oriunda do Ceará, a operadora tem 1,7 milhão de beneficiários e disponibiliza uma cobertura completa, como consultas com hora marcada, clínicas de urgência 24 horas, diagnóstico, procedimentos de prevenção, radiologia, odontopediatria, prótese, restauração, tratamento de gengiva e cirurgia.

8. Quais são as vantagens de contratar um plano odontológico?

Cada vez mais pessoas procuram pelos planos odontológicos, o que se deve aos seus inúmeros benefícios, uma vez que fazem não só para os seus dentes, mas também para o seu bolso. Acompanhe quais são as vantagens de assinar esse serviço.

8.1 Garante a sua saúde bucal

Com um plano odontológico à sua disposição, você pode ir mais vezes ao dentista e, assim, aumentar os seus cuidados e manutenção da saúde bucal. Essa postura evita o aparecimento de cáries, gengivite, aftas, mau hálito, periodontite, entre outras doenças que afetam a boca.

Tenha em mente que o dentista não cuida somente da estética dental, pois, além de deixar o seu sorriso mais harmônico e bonito, ele também identifica e trata doenças que podem ou não ter origem na sua boca. Problemas intestinais e câncer, por exemplo, podem se desenvolver a partir de alterações bucais identificadas por esses profissionais.

8.2 Menores custos na relação de tratamentos odontológicos

Conforme já vimos, alguns tratamentos odontológicos, principalmente os mais longos, são caros quando feitos em dentistas particulares. Ou seja, colocar aparelho ou tratar um canal pode exceder o seu orçamento financeiro.

No plano dental, esses procedimentos fazem parte da cobertura e você paga um valor mensal único, tendo um impacto em menor no seu bolso.

8.3 Garantia de atendimento especializado e flexível

Mesmo que o recomendado seja ir ao dentista a cada seis meses, muita gente só se preocupa em cuidar dos seus dentes quando acontece um caso de urgência, que acarreta dor ou sinal de alguma doença.

A aquisição de um plano odontológico faz com que, nesses momentos, você consiga atendimento rápido e especializado, podendo agendar a consulta exatamente para a hora em que está disponível e precisa utilizar o serviço.

8.4 Possibilidade de usufruir de uma rede credenciada

Você foi viajar e está sentindo uma forte dor nos dentes? Se você tiver um convênio odontológico não vai ter que esperar voltar para a sua cidade para tratar o problema, pois, ao escolher uma operadora com cobertura nacional, você poderá encontrar clínicas e consultórios credenciados que asseguram o pronto atendimento em qualquer cidade.

9. Como contratar um plano odontológico?

Viu só como um plano odontológico pode simplificar a sua vida? Está decidido a contratar esse serviço. Para tanto, é indicado considerar alguns fatores para selecionar o serviço que mais compreende as suas necessidades.

Em primeiro lugar, verifique qual é a cobertura do plano, ou seja, se oferece os procedimentos que você precisa. Depois, certifique-se de que o convênio está disponível na sua cidade e possui clínicas credenciadas nas regiões que você costuma visitar.

A maioria dos planos aceita dependentes de relações estáveis, mas também é indicado checar se existe a possibilidade de incluir demais pessoas da sua família, como pais, filhos ou tios. Isso garante a sua saúde bucal e de todos que convivem com você.

Por fim, é hora de analisar o preço do serviço. O ideal é optar por um valor que equilibre a qualidade dos procedimentos a serem realizados e a economia financeira que você deseja.

10. Conclusão

Grande parte das pessoas que têm planos odontológicos os recebem por meio de benefício concedido pela empresa em que trabalha. Se você ainda não é um beneficiário, vale apena investir na contratar de um convênio dental, pois, torna sua vida mais segura e prática.

Pagando uma pequena quantia por mês você tem acesso a diversos procedimentos. Portanto, é possível manter o seu sorriso em dia sem realizar investimentos que fogem do seu orçamento.

Gostou desse post? Siga as nossas redes sociais e receba conteúdos exclusivos! Nós estamos no Facebook, Instagram e YouTube.

Bannet
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Bannet

Redefinimos a forma como os consumidores se conectam às empresas Somos uma Máquina Automática de Geração de Leads para empresas que querem aumentar sua captação de clientes. Temos os recursos que você precisa para receber, distribuir e mensurar sua performance.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas:

Faça um orçamento: